“Jobs for the boys” e “Jobs que são mesmo Jobs” …

Ao longo de muitos anos os governos fartaram-se de criar Jobs para colocar Boys, os famosos “Jobs for the Boys”. Este desporto governativo muito criativo atingiu o seu apogeu nos consulados de António Guterres e José Sócrates. Infelizmente para o país estes Jobs nunca geraram qualquer riqueza para além de despesa, que como José Sócrates brilhantemente explicou, é o mesmo que uma receita.

O caminho de Pedro Passos Coelho terá que ser muito diferente. Em vez de criar Jobs para Boys, vai ter que correr com os Boys deste tipo de Jobs, extinguindo os ditos.  Os Boys destes Jobs  são criaturas muito imaginativas que bem podem fazer-se à vida. É a vida.

Dito isto, convém lembrar que há outros tipos de Jobs.  São  “Jobs que são mesmo Jobs”  e muito importantes para a concretização da nova condução política sufragada pela maioria dos eleitores. Estes Jobs não só não podem acabar como não convém que estejam ocupados por socialistas. Também estes terão que se fazer à vida, deixando os ditos.  É a vida.

Anúncios

Sobre António Vieira Lopes

Liberal na Economia. Pouco. Conservador em tudo o resto. O que é muito. Morrerei médico.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s