banalidades …

Todos, mas todos, passamos a maior parte do tempo a dizer banalidades. Infelizmente fazemos isso de borla.
Dizer banalidades é essencial na interacção com os outros e não é possível empatizar com quem quer que seja sem uma boa porção de banalidades.
O que seria da nossa vidinha sem essas banalidades ? Um banal desastre.
Uns poucos eleitos têm a possibilidade de ser muito bem pagos para só dizer banalidades. Têm aquilo que pode ser chamado o “grande tacho”.
Maria João Rodrigues é uma das maiores especialistas portuguesas na arte de ser bem paga para dizer banalidades e tem uma página na Net muito elucidativa. Consegue escrever livros inteiros só com banalidades, falar horas seguidas em que só diz banalidades, chegar a ministra com um Curriculum Vitae de banalidades, ser uma ministra banal e passar a conselheira da UE sem nunca ter dito algo que não seja uma banalidade.
A sua última banalidade é defender a ideia que o investimento público de hoje será o crescimento de amanhã.
Como ? Com o BCE a imprimir dinheiro.
Aposto que esta banalidade vai ser muito bem paga.
Por quem ?
Pois …

Anúncios

Sobre António Vieira Lopes

Liberal na Economia. Pouco. Conservador em tudo o resto. O que é muito. Morrerei médico.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a banalidades …

  1. Kaiser Black diz:

    a “boa” e velha história da fuga para a frente…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s