As troikas, os governos e a Europa no Mundo ou o cozinheiro, o ladrão e a mulher abandonada

Sextus tem apostado com alguns amigos que não se vai observar a saída da Grécia do euro, nem de qualquer outro país, pelo menos nos próximos anos. quase todos pensarão que desta forma se evita um cenário com uma dinâmica muito imprevisível.

Aqui na Luisitãnea vamos ouvindo que o programa troikiano vai sendo cumprido e que lentamente o país poderá recuperar parte da sua independência. Dizem-nos que as reformas são implementadas a razoável velocidade e que outras se seguirão. o mesmo discurso vai sendo repetido na Irlanda, na Espanha e noutros que se seguirão.

Enfim, no meio do desarranjo, dizem-nos que as peças vão lentamente articular-se de forma adequada e prometem-nos mais europa. Anunciam que nos vamos unir mais apertadamente para melhor gerir o nosso futuro. Todos juntos para nos renovarmos.

As consequências da socialização e cacanização operadas no palácio de cristal aí estão em toda a sua exuberância. Se não sabemos, se não queremos fazer localmente remetemo-nos para o grupo com rosto indefenido que só tem essencialmente passado. Todos juntos, todos juntos, as culpas não são de ninguém, os erros estão orfãos e mesmo incógnitos ou  incorrectamente nomeados.

As reformas, as gorduras, belo engano para alguns. As reformas pressuporiam a renegociação dos contratantes, mas apenas mudou um governo, os outros contratantes estão há alguns séculos do outro lado da mesa, entregando petições para assegurar uma parte da colecta. Voltou o sonho, aliás recente de poucas décadas com a reforma da elite lusitana, não exequível rapidamente mas que poderia ser acelerada quando estivéssemos todos juntos. Belo optimismo, quando estivermos todos os juntos a elite que restar da europa fará um ajustamento para baixo da sempre diminuta congénere lusitana. Por muito que nos custe, quem não é levado a sério há já alguns séculos, agora depois de mais uma trapalhada de que não consegue saír sozinha, a elite e o povo lusitanos mais desprezo induzirão.

A condição definidora para a reforma, para além do reconquistar de maior independência, algo que ficou comprometido para as próximas duas gerações, as últimas deste enredo totalizante, seria o baixar dos impostos, a renegociação da dívida e a exclusão de novos finaciamentos públicos junto de entidades estrangeiras. Nenhum presidente da república velou por isso, como é que tal podia ser com o trio de um militar pouco preparado, um político do século XIX e outro meio atarantado com o que lhe aconteceu, ambos desprovido do nacionalismo exigível ao que pomposamente chamamos o primeiro magistrado da nação.

O orgulhosamente sós foi substituído por um alarve todos juntos que não passa da antecâmara da ditadura anunciada, desta vez sem desígnio a não ser o terror do perigo dos outros, real ou imaginário.

As troikas que por aí andam a tentar salvar a péssima caldeirada que os seus patrões produziram continuam ajudantes do roubo dos governos através dos impostos que nunca descem, a não ser para beneficiar o mundo financeiro, mas não para aliviar a chamada economia real. Agora que há alguma falta de marisco querem-nos obrigar a pagar o mesmo e mais um bocado para subsidiar delícias do mar.

A europa quer continuar a negar que foi repudiada, a completa liberdade dos capitais finalmente está a mostrar as duas faces, vai para qualquer sítio onde possa gerar maior lucro, seja ele baseado nos chamados fundamentais seja apoiado no casino financeiro.

A europa continua a negar que a compatibilização da crise do desemprego, da crise do crescimento e da bomba demográfica com o actual sistema de organização das nações caminha para o fim do prazo de validade.

Infelizmente e ao contrário do que vem sendo anunciado, a Lusitãnea não está mais forte, está apenas mais perto de declarar que não tem dinheiro para a sua transformação na Cacânea europeia.

O que vem aí não vai ser bonito, uma elite tacanha não se sabe comportar e dirigir quando o porco acaba demasiado cedo está sempre disponível para o lugar de capataz por mais poeirento e tacanho que seja.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s