Arquivos Mensais: Março 2014

Quando se está de pernas para o ar é que melhor se pode pensar

O discurso na actualidade habita regiões pós-críticas e curiosamente ou talvez não é verbalizado pelos que se diziam mais avessos ao pós-modernismo – a vida está difícil para um conservador, particularmente um pirrónico. O primeiro paradoxo, se ainda tal existe, … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Há 118 anos, Guerra Junqueiro descrevia o povo Português!

“Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Sextus contra mais de setenta ou o fardo de um país não confiável ou voltem dinossauros, estão perdoados

Já aqui se tem elaborado sobre as falhas constitucionais da linguagem, algo que não pode buscar a sua origem em crise alguma excepto a crise do fosso intransponível entre o significante e o significado que são ligados por possíveis inúmeras … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Onde é que o Mundo chegou!

Portugal sempre foi uma nação cujo credo religioso preponderante foi o Catolicismo. Conjuntamente com Espanha a verdade Católica era dada a conhecer ao Mundo por nós descoberto em sítios, terras e continentes longínquos. No Catolicismo (e aqui concordando com Pedro … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Sextus descortina o duplipensar quaresmal, a subtileza do engano substituída pelo vazio esmagador

A origem do discurso é algo que permanecerá oculto para todo o sempre, com toda a probabilidade assim como os efeitos do mesmo na elaboração cognitiva são muito difíceis de apreender. Nestes tempos excitantes, por vezes, outras anestesiantes, convém lembrar … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário